O “tapa penales” de Lucas do Rio Verde

18/05/2009

ronaldo goleiro

O goleiro Ronaldo, que jogou no Paysandu entre 1998 e 2008, foi o herói da conquista do título mato-grossense pelo Luverdense, neste domingo. E assim como fez no Bicola várias vezes, ele se consagrou na decisão por pênaltis. A final foi contra o Araguaia, no estádio Bilinão, no município de Alto Araguaia. No tempo normal, foram muitas chances desperdiçadas pelos dois times. Inclusive por outro velho conhecido do torcedor paraense, o meio-campo Maico Gaúcho, que também está no Luverdense. O jogo terminou 0x0 e a decisão foi para os pênaltis. E aí brilhou a estrela de Ronaldo. Com os pés, ele defendeu a cobrança de Fabinho. Com a mão esquerda, impediu o gol de Newman. Leandro fechou a série: Luverdense 4, Araguaia 2. O resultado deu ao Luverdense o título estadual pela primeira vez.

Pelo Papão, Ronaldo se acostumou a ser decisivo nos pênaltis. Em 2005, na decisão do primeiro turno do Parazão contra o Remo, ele defendeu três cobranças. No segundo turno, ele se destacou de novo, defendendo o pênalti de Barata. E o Papão conquistou o título estadual por antecipação. Em 2006, o Remo foi a vítima de novo: mais uma cobrança defendida e taça garantida na final do primeiro turno. E na decisão do campeonato, contra o Ananindeua, pegou duas cobranças e levou o Papão ao bi.

Na série C, o Luverdense é um dos adversários do Paysandu na primeira fase. Será que Ronaldo “pega-penais” vai atravessar o caminho do Papão?

Anúncios

O coadjuvante do Gigante do Vale

09/03/2009

landu-itumbiara

 

Na semana passada, enquanto o Brasil assistia ao retorno de Ronaldo Fenômeno aos gramados, a torcida azulina acompanhava Itumbiara x Corinthians por outro motivo: matar as saudades de Landu. Tão destemperado quanto veloz, o atacante não foi um goleador, mas teve uma grande identificação com os remistas por causa do jeito nada contido de demonstrar o envolvimento com o clube. Landu já ameaçou bater em uma assistente de arbitragem graças a um suposto erro, já peitou juízes, já chutou equipamento de fotógrafo e já provocou – e muito – a torcida do Paysandu.

 

landu-vasco

 

Depois de deixar o Baenão, Landu passou pelo Vasco e pelo Gama até chegar ao Itumbiara. No atual campeão goiano, a “Locomotiva Azulina” tem tido um bom espaço num elenco razoavelmente estrelado para um clube pequeno. Túlio, Denílson, Ávalos, Sérgio (ex-goleiro do Palmeiras)… e Landu. No campeonato goiano de 2009, já entrou em campo em 8 jogos como titular e em mais dois no segundo tempo. Marcou dois gols. O último foi na vitória de 4×1 sobre o Santa Helena no domingo passado.

 

O problema é que o chamado “Gigante do Vale” anda meio mal das pernas para chegar ao bi. Anda freqüentando a zona de rebaixamento do campeonato goiano, mas permanece com algumas chances de se classificar para o quadrangular decisivo. O time é comandado por um velho conhecido do torcedor paraense: Artur Neto, técnico que não deixou saudades no Remo e no Paysandu.

 

Ao torcedor azulino, resta a pergunta: Landu seria titular no Leão 2009?

 

Para quem não conhece, aqui vai uma amostra do eterno Landoaldo Gomes dos Santos:

 


Que falta faz…

09/03/2009

Confiram os dois golaços que o ex-remista Maico Gaúcho marcou na partida Luverdense 4×0 Palmeiras, pelo campeonato matogrossense, no último dia 15 de fevereiro.


Fábio Oliveira no Joinville

03/03/2009

fabio-oliveira

O atacante Fábio Oliveira foi anunciado hoje como novo reforço do Joinville. O jogador estava no Madureira, do Rio de Janeiro, até ontem.

 

Fábio tem 34 anos de idade e foi um dos poucos destaques na campanha do Remo na série B de 2007, quando foi rebaixado para a Terceirona. Marcou 22 gols e foi o terceiro artilheiro da competição. Na mesma temporada, já tinha sido o goleador do campeonato goiano pelo Atlético Goianiense.

 

Só que depois disso, a fonte secou. O “Fabigol” (como chegou a ser chamado) passou por Sertãozinho, Fortaleza e Paysandu sem muito sucesso. No Papão, ano passado, não fez um gol sequer. No Madureira, já este ano, fez apenas um.


O dono da meia cancha

26/02/2009

sandro_g

Na minha opinião, o volante Sandro foi o jogador mais regular da grande época do Paysandu. Titular absoluto durante quase cinco anos, fez mais que o papel do “carregador de piano” dos cabeças de área à moda antiga. Bom no desarme, no passe, nas cobranças de falta… E, acima de tudo, um líder.

 

Sandro saiu da Curuzu em 2005 rumo ao Grêmio. No imortal tricolor, virou capitão em pouco tempo. E foi um dos grandes destaques na campanha da volta à série A. Ano passado, foi contratado pelo Sport Recife e hoje disputa mais uma Libertadores (depois de 2003 pelo Paysandu e 2007 pelo Grêmio).

 

“Encomendei” ao amigo Tiago Medeiros (do excelente blog Futebol Nordestino) um texto sobre Sandro, agora Sandro Goiano. Antes de mandar o relato completo, Tiago adiantou algo que é suficiente para crer que o ex-camisa 8 do Papão continua jogando o fino.

 

“Ele esteve na reserva no ultimo jogo, mas sempre volta ao time titular, tem a confiança de Nelsinho e da torcida. Fez valer sua contratação. É respeitado pela torcida. Quando Nelsinho quer um time mais pegador, mais marcação, usa Andrade… quando quer mais qualidade no passe, saída de jogo, vai com Sandro.”


Lecheva no Treze

21/02/2009

lecheva

 

O meio-campo Lecheva foi anunciado na última sexta-feira (20) como novo reforço do Treze para a temporada 2009. O jogador deverá estar apto para estrear no clássico contra o Campinense, na próxima quinta-feira, pela semifinal do primeiro turno campeonato paraibano.

 

Lecheva tem 34 anos e participou da época mais vitoriosa do Paysandu. Entre 2001 e 2005, conquistou três campeonatos paraenses, um brasileiro da série B, uma Copa Norte e uma Copa dos Campeões. Também jogou a Libertadores de 2003, com participação discreta. Ultimamente estava no Paysandu, mas não era aproveitado.

 

O Treze está nas semifinais do primeiro turno apesar de ter estreado mal: goleada de 4×0 para o Sousa. É o terceiro maior vencedor da Paraíba com 13 (rááá) títulos e tenta uma vaga na série D do campeonato brasileiro.


Sonho difícil

21/02/2009

alex-oliveira

Desde o início de 2007, a torcida azulina sonha com o retorno do meio-campo Alex Oliveira. Ele foi o craque do Remo na temporada anterior. Ajudou a salvar o time do rebaixamento para a série C com gols importantes, inclusive dois em um Re-Pa.

O maestro do Leão/2006 hoje está no Paulista de Jundiaí. É apontado como o principal jogador da equipe. Na série A-1 estadual deste ano, foi titular em cinco das oito rodadas e já marcou dois gols. Está fora do jogo de hoje, contra o Marília, por causa de um inchaço no tornozelo. O Paulista é o 17º colocado entre os 20 clubes participantes da competição. Tem 2 vitórias e 6 derrotas. Estaria rebaixado para a série A-2 de 2010 se o campeonato terminasse hoje. 

giba

E é lá no Galo de Jundiaí que também está outro eterno queridinho dos remistas. O técnico Giba, que comandou o Remo na série B de 2006 e no primeiro turno do Parazão de 2007.

 

Curiosidade: assim como o Remo, o Paulista ainda precisa de um bom resultado no campeonato estadual para garantir uma vaga na série D do campeonato brasileiro.