Quebrando o silêncio

edson-gaucho 

O técnico Édson Gaúcho, do Paysandu, quebrou um silêncio de 20 dias e voltou a dar entrevistas para emissoras de TV. A primeira foi ao vivo no Bom Dia Pará nesta terça-feira.

 

Sobre o título do primeiro turno do Parazão, o treinador disse que a euforia ficou para trás. “O primeiro turno já acabou. Nossa preocupação é começar do zero como se não tivesse vencido nada. Agora começa um novo campeonato”.

 

Sobre as críticas à zaga, que tomou gols relativamente fáceis na decisão contra o São Raimundo, Édson acredita que é uma conseqüência da postura ofensiva do time. “Uma equipe que joga como o Paysandu, sempre para a frente, é uma equipe que vai se expor. Prefiro ganhar de 10×9, 6×4, 5×3… Em três jogos contra o São Raimundo, que tinha a melhor defesa do campeonato, fizemos oito gols”, explica.

 

Sobre a necessidade de novas contratações, o técnico diz que é preciso cautela. “Nós precisamos de reforços, mas não vamos trazer por trazer só para agradar a algumas pessoas. Não podemos contratar atletas que estão parados há três meses ou jogadores que estejam vinculados a algum clube, para que o Paysandu precise pagar multa rescisória”.

 

Édson Gaúcho descarta o favoritismo do Paysandu no segundo turno do Parazão. “Serão todos contra o Paysandu. E favorito é quem ganha os jogos quando eles acabam. Nós não ganhamos nada. Apenas um turno. Isso é bom para o torcedor, que precisava festejar um título. Mas para nós, já acabou”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: