O dono da meia cancha

sandro_g

Na minha opinião, o volante Sandro foi o jogador mais regular da grande época do Paysandu. Titular absoluto durante quase cinco anos, fez mais que o papel do “carregador de piano” dos cabeças de área à moda antiga. Bom no desarme, no passe, nas cobranças de falta… E, acima de tudo, um líder.

 

Sandro saiu da Curuzu em 2005 rumo ao Grêmio. No imortal tricolor, virou capitão em pouco tempo. E foi um dos grandes destaques na campanha da volta à série A. Ano passado, foi contratado pelo Sport Recife e hoje disputa mais uma Libertadores (depois de 2003 pelo Paysandu e 2007 pelo Grêmio).

 

“Encomendei” ao amigo Tiago Medeiros (do excelente blog Futebol Nordestino) um texto sobre Sandro, agora Sandro Goiano. Antes de mandar o relato completo, Tiago adiantou algo que é suficiente para crer que o ex-camisa 8 do Papão continua jogando o fino.

 

“Ele esteve na reserva no ultimo jogo, mas sempre volta ao time titular, tem a confiança de Nelsinho e da torcida. Fez valer sua contratação. É respeitado pela torcida. Quando Nelsinho quer um time mais pegador, mais marcação, usa Andrade… quando quer mais qualidade no passe, saída de jogo, vai com Sandro.”

Anúncios

One Response to O dono da meia cancha

  1. Curioso esse comentário, Leonardo.

    Achava que era o contrário. Andrade com mais saída de bola, bom passe, chutes de fora da área e Sandro na marcação forte.

    Mas Andrade não é mais o mesmo e Sandro, com idade, não deve ter a mesma pegada. Então pode fazer sentido.

    Abraço e link adicionado tb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: