Rally do Parazão

Por Leandro Santiago

 

Se a colônia santarena em Belém quiser dar o seu incentivo ao São Raimundo precisa de duas virtudes: estar bem informada sobre os passos do time e ter paciência para chegar aos locais de treino.

 

Às vésperas da decisão do Primeiro Turno, a Pantera enfrenta um adversário: a falta de locais para treinamento, que faz com que os jogadores estejam sempre mudando de local de trabalho. Neste sábado, o time esteve em um campo no PAAR, periferia de Ananindeua. O local é bastante distante e de difícil acesso. Para chegar lá, é preciso enfrentar um pequeno trecho de terra, que na chuva, fica ainda pior. Quem tiver alguma intimidade com rally, leva vantagem. E tudo isso, porque a Federação Paraense de Futebol não quis levar o primeiro jogo da decisão para Santarém.

 

Clubes como o Time Negra e o Vila Rica vem contribuindo para a interiorização do campeonato. Mas a FPF parece insistir em seguir o caminho contrário. Assim fica difícil estimular clubes do interior a entrarem na disputa. Redenção, Vênus e São Francisco já desistiram. Os charcos e atoleiros impostos pelos mandatários do futebol local foram demais para eles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: